Centro Brasileiro para Validação de Métodos Alternativos

O Centro Brasileiro para Validação de Métodos Alternativos (BraCVAM – Brazilian Centre for Validation of Alternative Methods) está situado na Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), no Rio de Janeiro, Brasil.

O Centro está ligado à Vice-Presidência de Pesquisa e Coleções Biológicas (VPPCB), da FIOCRUZ, tendo como foco principal as atividades relacionadas com métodos alternativos ao uso de animais na pesquisa e na educação.

Podemos atuar e/ou auxiliar no processo de validação, não só na experimentação, como, também, na educação e em qualquer outra área onde ocorra o uso de animais e necessite desenvolver métodos alternativos dentro do princípio dos 3Rs (Replacement, Reducion and Refinement – Substituição, Redução e Refinamento).

Assim sendo, o BraCVAM possui, principalmente, as atividades abaixo, embora possa atuar em outras:

desenvolver novos métodos;

coordenar estudos para o desenvolvimento de métodos alternativos

coordenar a validação de métodos alternativos;

criar, manter e gerenciar de bancos de dados de procedimentos técnicos, substâncias, matérias-primas, produtos acabados e quaisquer outros aspectos relevantes aos métodos alternativos;

implementar qualquer procedimento que possa ajudar no desenvolvimento de métodos alternativos.

analisar a avaliar os resultados obtidos em estudos;

propor e avaliar protocolos de testes;

participar de cooperação internacional;

promover encontros, congressos, oficinas ou quaisquer outras formas de disseminação de informação científica aos órgãos regulatórios, indústrias, academia e quaisquer outras instituições relacionadas aos métodos alternativos;

publicar relatórios sobre o progresso dos estudos;

Cabe ressaltar que, algumas destas atividades podem ser exercidas, não pelo BraCVAM diretamente, mas por equipes ou instituições ligadas ao Centro.

Veja as publicaçõe, notícias, imagens e videos relacionadas ao segmento de métodos alternativos.

Perguntas frequentes sobre o processo de validação

Caso sua dúvida não esteja listada abaixo clique aqui para ver todas

Pela definição do Decreto 6.899/2009, métodos alternativos são “procedimentos validados e internacionalmente aceitos que garantam resultados semelhantes e com reprodutibilidade para atingir, sempre que possível, a mesma meta dos procedimentos substituídos por metodologias que: a) não utilizem animais; b) usem espécies de ordens inferiores; c) empreguem menor número de animais; d) utilizem sistemas orgânicos ex vivos; ou e) diminuam ou eliminem o desconforto”.

Até o presente momento, são aqueles constantes das Resoluções Normativas do CONCEA nos 18/2014, 31/2016 e 45/2019.

A sigla 3Rs significa, do inglês Replacement (Substituição), Reduction (Redução) e Refinement (Refinamento). Estes 3 conceitos foram apresentados por William M. S. Russel e Rex L. Burch, em 1959, o livro “The Principles of Humane Experimental Technique” (“Os Princípios da Técnica Experimental Humanitária”).

Não. Alguns dos métodos oficiais são de redução, portanto, ainda utilizando animais. Alguns dos métodos de substituição preconizam que, quando não for possível classificar a substância, outros métodos alternativos devem ser empregados. Na total impossibilidade de se chegar à uma classificação. Como último recurso, pode-se utilizar animais.

Dessa forma, os métodos constantes das Resoluções do CONCEA devem ser entendidos considerando suas aplicações e limitações.

Validar significa estabelecer a confiabilidade e a relevância de um método para um propósito particular, onde a confiabilidade é representada pela reprodutibilidade dos resultados intra- e inter-laboratoriais e a relevância é entendida como o valor científico e utilidade prática.

Desde 2005, a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) publicou o Guia 34, onde são descritos os passos para validação e reconhecimento internacional de novos métodos ou atualizações.

Uma vez que o processo de validação se dá pela realização de ensaios por diversos laboratórios, com várias substâncias e a variação é analisada estatisticamente, um método validado possui a segurança de fornecer resposta segura quanto ao parâmetro avaliado.